Ads 468x60px

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

LIVRO DE BOAS MANEIRAS - DESCULPE-ME

 
 
Coleção Pequenas Lições.
Uma coletânea de pequenas e sábias histórias para crianças, que são verdadeiras lições de vida, cercados de amor, respeito e valorização da conduta humana.




TEXTO DO LIVRO DESCULPE-ME 

Lucas era um menino muito ativo, mas levado.
Às vezes, falava sem pensar e, por isso, quando estava com raiva, acabava magoando e irritando as pessoas.
Mas em seguida, quando via o que tinha feito, pedia desculpas. Ele fazia isso o tempo todo:

— Desculpe-me tia.
Desculpe-me mãe,
Desculpe-me amiguinho...
E assim por diante.
Um dia, na escola, Júlia, uma coleguinha muito comportada, esbarrou nele e os cadernos dele acabaram caindo no chão.

Ele , então, disse:
— Sua burra, não olha para onde anda, não, sua cega.
Júlia, muito tímida, disse que tinha sido sem querer e, com os olhos cheios d'água, se afastou.

Depois de alguns minutos, Lucas viu o mal que havia causado à Júlia e, mais uma vez em sua vida, disse:
Júlia, desculpe-me.
Eu estava nervoso, tá bom?
A professora, que tinha presenciado tudo, entregou uma folha de papel a Lucas e pediu-lhe:
— Amasse-a!

Um pouco amedrontado, Lucas amassou o papel até fazer dele uma bolinha.
Agora — disse a professora —, abra a bolinha e deixe o papel como estava antes.

Lucas então, abriu o papel, esticou-o o máximo que pôde, ele estava cheio de pregas do amassado.
Por mais que tentasse, Lucas não conseguia fazer o papel ficar como era antes.

Então a professora disse-lhe:

—  Lucas, o coração das pessoas é como esse papel.
A impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados, mesmo quando pedimos desculpas.

Conseguiu controlar as palavras, ser mais paciente e pensar antes de falar. Para conseguir esta mudança, contava até 10 quando estava diante de uma situação em que podia perder o controle ou magoar alguém.

Contando até 10, tinha tempo para pensar melhor no que fazer ou falar.    
E esta lição, aprendida quando era criança, muito o ajudou em sua carreira, pois um piloto de avião transporta vidas e precisa estar sempre muito calmo e seguro quando está pilotando.

A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar.

Quando magoamos com nossas ações ou com nossas palavras, mesmo tentando consertar o erro, pedindo desculpas, poderá ser tarde demais.

Pedir desculpas é um gesto de educação. Sempre devemos praticá-lo, mas desculpas não apagam mágoas nem decepções e, também, não consertam corações amassados. 



 

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
Blogger Templates